Porque eu tenho uma restrição alimentar?

Porque eu tenho uma restrição alimentar?

Essa pergunta fica ecoando na nossa cabeça nos primeiros dias que descobrimos que temos uma restrição alimentar e nos persegue ao longo da vida.
A resposta não é nada óbvia e necessita de uma avaliação da nossa estrutura genética e do nosso estilo de vida.

Leandro Camini

O fato é que a cada dia, mais e mais pessoas estão sendo diagnosticadas com algum tipo de restrição: glúten, lactose, caseína, ovo, amendoim, soja, frutos do mar e muitas outras que falaremos mais pra frente.
Se analisarmos o estilo de vida da nossa sociedade moderna, percebemos que muita coisa se encaixa e que essa difícil pergunta começa a ter uma resposta.

Estamos expostos a um alto nível de poluição do ar, contaminação das águas, e vivemos uma rotina estressante e ansiosa com uso exagerado de telas. Somado a isso temos o uso indiscriminado de agrotóxicos (Brasil lidera o ranking mundial de consumo desses venenos), uso de sementes transgênicas e consumo também exagerado de pílulas contraceptivas e medicamentos psicotrópicos como Rivotril. Pra completar a lista de problemas, nossa alimentação é baseada em alimentos ultraprocessados e bebidas com alto teor de açúcares e corantes.
Dá pra perceber que na verdade o nosso organismo já chegou ao seu limite e está respondendo com intolerâncias e alergias a todas essas agressões causadas pelos nossos hábitos de vida.
Precisamos fazer o caminho de volta, principalmente com a nossa alimentação. Comer mais frutas, verduras e legumes orgânicos (quando possível), evitar alimentos utraprocessados e bebidas industrializadas para que nosso corpo desinflame. E se você se encontra hoje com algum tipo de intolerância, assim como eu, não se desespere, é possível ter uma vida de qualidade e uma saúde de ferro, basta levar a sério a alimentação saudável.

NÓS PODEMOS E VAMOS AJUDAR VOCÊ! 
AQUI VOCÊ PODE COMER!

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

hugo manzano - CPF: 047.675.349-09 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail